Terça-feira, 21 de outubro de 2014
:
banner
IMPRENSA

Agência UDOP de Notícias

Editorias

Galerias

Mídias Sociais

RSS

TV UDOP

Apoio Cultural

Contatos

Home > ÚLTIMAS NOTÍCIAS Diminuir a letra Aumentar a letra
Brasil e Venezuela aumentarão comércio de petróleo  

08/04/13 - Os governos do Brasil e da Venezuela decidiram aumentar o comércio de petróleo e derivados entre os dois países como forma de amenizar as diferenças na balança comercial e atender ao projeto de integração continental firmado na década passada pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez.

Neste primeiro semestre, representantes da Petrobras e da Petróleos de Venezuela (PDVSA) estudam meios de massificar os negócios no setor para atender à ordem de Lula e Chávez. Em janeiro e fevereiro, o Brasil comprou o equivalente a US$ 106 milhões em petróleo cru da Venezuela.

A entrada do país no Mercado Comum do Sul (Mercosul), no segundo semestre de 2012, acelerou o projeto de desenvolvimento do comércio no setor de petróleo com o Brasil. As regulações do bloco baixaram o preço do combustível venezuelano para o mercado dos países integrantes.

Ainda em 2012, a Petrobras, que, tradicionalmente, compra petróleo e derivados nos Estados Unidos e na Europa, comprou da PDVSA cargas de naftas petroquímicas e coques venezuelanos. No saldo da balança comercial Brasil-Venezuela de 2012, a aquisição representou 59,8% dos valores importados pelo Brasil da Venezuela.

O Brasil tem uma balança comercial bastante favorável em relação à Venezuela, país que centraliza as exportações de forma maciça na área de petróleo e derivados. Em 2012, o Brasil exportou US$ 5,1 bilhões para a Venezuela e importou US$ 1,3 bilhão. A soma dos valores exportados e importados em 2012 cresceu 3,3% em relação ao registrado no ano anterior. As exportações brasileiras cresceram 10,1% no período, mas as importações para a Venezuela recuaram 21,2% entre um ano e outro, o que fez os governos acelerarem os trabalhos conjuntos em busca de mais equilíbrio na balança comercial.

A conclusão dos dois governos é de que o equilíbrio só poderá ser alcançado caso o Brasil aumente as compras de petróleo e derivados produzidos na Venezuela. Isso porque o país não tem mais opções significativas de produtos que interessem ao mercado brasileiro. Nas discussões entre os governos, o exemplo de 2009 costuma ser citado. Naquele ano, o Brasil importou em petróleo e derivados o equivalente a US$ 19,9 bilhões no total, dos quais menos de 5% vieram da Venezuela.

A partir de 2010, o Brasil passou a ter necessidade de cada vez mais importar derivados, especialmente gasolina e diesel. O aumento do consumo interno de combustíveis disparou e a produção das refinarias da Petrobras se mostrou insuficiente para atender à demanda. Daí, a obrigação da petroleira recorrer ao mercado externo para evitar o desabastecimento.

Procurada pela reportagem, a Petrobras manifestou-se sobre o tema por meio de uma nota sucinta: "As importações de derivados da Venezuela ainda não foram retomadas. Neste momento, técnicos das duas companhias analisam as alternativas sob os pontos de vista técnico (disponibilidades e especificações) e econômico. Não podemos estabelecer uma data para a retomada das operações".


05/04/13
Sergio Torres

Fonte: Agência Estado



Notícias Relacionadas:
 20/10 - Leilão de fontes alternativas de energia é marcado para abril de 2015
 20/10 - Queda do petróleo e do etanol limita alta do açúcar
 20/10 - Plantio de soja no Brasil é o mais atrasado desde 2008/09, diz AgRural
 20/10 - África do Sul vem ao Brasil buscar aportes
 20/10 - MT teme por nova crise
 20/10 - Sentido das palavras
 20/10 - Pesquisa compara preço do álcool e da gasolina em postos da Grande BH
 20/10 - Chuvas começam a ocorrer em áreas secas de café e cana do Brasil
 20/10 - Termelétricas ganham prazo para qualificação técnica no A-1
 20/10 - Ministério autoriza pagamento do Garantia-Safra a agricultores
 20/10 - Incêndio destrói armazém de açúcar no Porto de Santos
 20/10 - Valor bruto da produção agropecuária deve crescer 5,9% este ano
 20/10 - Preço de energia pelo PLD volta a atingir o teto
 20/10 - Petrobrás descarta rever projetos se óleo cair até US$60
 20/10 - Capacidade de armazenamento do Sistema Cantareira cai para 3,6%
 20/10 - Queda do petróleo e do etanol limita alta do açúcar
 20/10 - Petrobrás descarta rever projetos se óleo cair até US$60
 20/10 - Para AIE, preço de petróleo deve continuar caindo
 20/10 - "Vai quebrar a cara quem apostar na alta do dólar", diz Mantega
 20/10 - Caracas tem pior preço do óleo em 4 anos
 20/10 - Tributo a postos
 17/10 - Preços do petróleo registram alta por estoques baixos de gasolina nos EUA
 17/10 - Queda do petróleo não traz risco à Petrobras, diz EPE
 17/10 - O petróleo mais barato
 17/10 - Commodities devem manter queda, aponta relatório do Banco Mundial
 17/10 - Defasagem da gasolina deixa rombo de US$ 22 bi
 16/10 - Petróleo mais barato ameaça investimentos da Petrobras no pré-sal
 16/10 - Estoques de petróleo nos EUA saltam; commodity amplia perdas
 16/10 - Petrobras tem aprovação da ANP para total de 6 poços em Libra até 2017
 16/10 - O petróleo em vertigem
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Editorias
• Galerias
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/