Sbado, 23 de maro de 2019
:
banner
EDITORIAS
Agncia UDOP | Acar | Biodiesel | Cana-de-Acar | Combustveis Fsseis | Diversas | Economia
Energia | Espao Datagro | Etanol | Frum de Articulistas | Opinio | TV UDOP | ltimas Notcias
Combustveis Fsseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Num ano, gasolina sobe 46% na refinaria e 18% na bomba, mas posto no perde  

14/09/2018 - Aps um ano de reajustes praticamente dirios, a gasolina vendida pela Petrobras em suas refinarias ficou cerca de 46% mais cara: em agosto do ano passado, o valor mdio do litro era R$ 1,360. Em agosto deste ano, a mdia chegou a R$ 1,987. Nos postos, o aumento foi bem menor: 18%. Ser que os postos foram camaradas com os clientes e perderam dinheiro?

Definitivamente, no. Para comear, ambos os reajustes foram bem superiores inflao no perodo, de 4,19% pelo IPCA. Na bomba, a gasolina aumentou de R$ 3,768 em mdia em agosto de 2017 para R$ 4,445 em agosto deste ano, segundo dados da ANP (Agncia Nacional do Petrleo, Gs Natural e Biocombustveis). um valor mdio, considerando todo o pas, mas varia muito de estado para estado.

Poderia parecer que os postos perderam dinheiro, mas apenas uma pegadinha percentual, porque os valores so calculados sobre bases diferentes (o preo na refinaria menor, e por isso a porcentagem maior). Mas, em reais, os postos aumentaram at mais: o preo nas bombas subiu R$ 0,677, enquanto nas refinarias o aumento foi de R$ 0,627.


Aumento em centavos

"Os postos no esto perdendo e, olhando os nmeros, h at a indicao de que eles tiveram um pequeno aumento de margem", disse o economista Walter de Vitto, analista de energia da Tendncias Consultoria, que comparou a composio dos preos da gasolina em 2017 e em 2018, a pedido do UOL.

Segundo ele, a maneira mais precisa de fazer a comparao olhando a variao absoluta dos preos, isto , os aumentos em centavos.

Neste caso, a diferena entre o que a Petrobras cobrou a mais pela gasolina que saiu de suas refinarias e o quanto o consumidor pagou a mais, de fato, na bomba, bem pequena e at se inverte: o litro do combustvel bruto, na refinaria, ficou em mdia R$ 0,627 mais caro, e nos postos, o aumento foi de R$ 0,677, alguns centavos a mais.

As diferenas percentuais, afirmou Vitto, acabam acontecendo at por uma questo estatstica, j que o aumento de cerca de R$ 0,60 vem de uma base de preo muito menor na refinaria (R$ 1,36) do que no posto (R$ 3,77). "A comparao por taxas um pouco ilusria, porque a gasolina s uma parte do preo do combustvel no posto", disse ele.


Outros componentes entram no preo

"Menos da metade do valor da gasolina que colocamos em nosso carro de fato o custo do insumo, da gasolina em si", disse o professor de planejamento energtico da Coppe/UFRJ (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Ps-Graduao e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro) Alexandre Szklo. "At chegar bomba, entram todos os impostos, os custos de operao, salrios e as margens das distribuidoras e dos postos."

Todos esses itens, dizem os especialistas, mudam em ritmos diferentes e ajudam a explicar as diferenas de variaes nos preos do combustvel a cada etapa.

Procurados, os sindicatos que representam os postos de gasolina do estado de So Paulo (Sincopetro), do estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ) e da cidade do Rio (Sindcomb) no responderam.

A Fecombustveis (Federao Nacional do Comrcio de Combustveis e de Lubrificantes), entidade que representa os postos em nvel nacional, disse que a formao de preos livre e que a federao no comenta as polticas de preo dos associados.


Margens maiores

Alm da matria-prima em si, outra alta embutida no preo final da gasolina o aumento da margem dos postos --uma conta simples comumente feita pelo setor que considera a diferena entre o que o estabelecimento paga pela gasolina que compra na distribuidora e o preo final que coloca nela na bomba, ao consumidor.

Houve um aumento de 5% nessa margem em agosto ante mesmo ms do ano passado, de R$ 0,43 para R$ 0,45 por litro, na mdia.

"Mas essa uma margem bruta, que cobre no s o lucro do varejista, mas tambm todos os custos dele", afirmou Vitto. "Entram fatores como frete, manuteno e mo de obra, que tambm esto em tendncia de alta e podem explicar o aumento."

Em termos percentuais, as margens dos postos ficaram um pouco menores: em agosto de 2017, 11,4% do preo da gasolina pago pelo consumidor no posto era a margem bruta do estabelecimento, o que caiu para 10,1% em agosto deste ano.


Etanol amorteceu aumento para consumidor

Com safra e produo em alta, o etanol ajudou a reduzir o aumento da gasolina nos postos.

Isso acontece porque, quando chega bomba, a gasolina deve ter 27% da sua composio em etanol, e o biocombustvel subiu consideravelmente menos do que ela: de agosto do ano passado para agosto deste ano, a alta no preo do etanol anidro foi de 7%.

A mistura feita dentro das distribuidoras, que so as responsveis por comprar a gasolina pura vendida nas refinarias, fazer a diluio exigida e revender para os postos.

"A gasolina que sai da refinaria no tem a mistura de etanol, gasolina pura", disse Vitto. "O que explica boa parte da diferena nos aumentos o etanol, que teve uma variao bem menor e puxa a mdia do reajuste para baixo."

Para fazer as comparaes, Vitto usou a mdia mensal dos preos nas refinarias, divulgados pela Petrobras em seu site, e nas distribuidoras e nos postos, acompanhados pela ANP.

Segundo o economista, usar a mdia mensal uma maneira de diminuir as distores causadas pelas oscilaes muito frequentes. As empresas trabalham com estoques, e demora alguns dias para que um novo preo anunciado na refinaria chegue, de fato, distribuidora e ao posto.


Fonte: UOL Notcias
Notcias de outros veculos so oferecidas como mera prestao de servio
e no refletem necessariamente a viso da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notcias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notcias Relacionadas
22/03/19 - Contratos futuros do acar recuam 24 pontos em Nova York
21/03/19 - Copersucar v moagem de cana no CS em 2019/20 crescendo at 590 mi t
  - Acar mantm queda nos mercados externo e interno
  - Ministra Tereza Cristina defende setor da bioenergia nos EUA e arranca um "I like you" de Trump
  - Produo de etanol nos EUA cai 0,1% na semana, para 1,004 milho de barris/dia
  - Petrobras mantm preo mdio da gasolina nesta sexta-feira, mas eleva diesel
20/03/19 - Mercado domstico de combustveis est se recuperando, diz Razen
19/03/19 - Petrobras reduz preo mdio do diesel em 1,52%; mantm o da gasolina
15/03/19 - Petrobras reajusta gasolina em 1,5% na refinaria; alta na semana de 5,5%
14/03/19 - ANP: etanol segue competitivo com gasolina em apenas quatro estados brasileiros
Para enviar a notcia, basta preencher o formulrio abaixo.
Todos os campos so de preenchimento obrigatrio!
 
Num ano, gasolina sobe 46% na refinaria e 18% na bomba, mas posto no perde
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatrio:
E-mail destinatrio:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentrio:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa Histria
• Misso, Viso e Objetivos
• Trofu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comits de Gesto
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Comits de Gesto
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Frum de Implementao Tecnolgica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminrio UDOP de Inovao
Imprensa

• Agncia UDOP de Notcias
• ltimas Notcias
• Frum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mdias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produo Brasileira
Servios

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendrio de Eventos
• Guia de Empresas
• ndice Pluviomtrico
• Pesquisas UDOP
• Previso do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrogrficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/