UDOP - União Nacional da Bioenergia
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
China planeja lançar futuros para combustível naval com baixo teor de enxofre em 2019  

04/07/2019 - A China espera lançar até o final de 2019 um contrato de óleo combustível marítimo de baixo teor de enxofre que permitirá que investidores estrangeiros participem das operações, disse nesta quinta-feira a Bolsa de Futuros de Xangai (ShFE, na sigla em inglês).

Um limite de 0,5% no conteúdo de enxofre para o combustível naval, definido pela Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês), entra em vigor em 2020.

"Este contrato ajudará a China a expandir sua influência de precificação no mercado de combustível de navios, além de auxiliar o país a desenvolver sua capacidade de transporte marítimo", disse em comunicado o presidente do Conselho da ShFE, Jiang Yan.

"Os mercados de combustível marítimo irão notar maiores oportunidades e desafios em 2020. A China pode reverter a atual situação, de depender totalmente de importações de combustível de alto teor de enxofre, e se tornar um dos maiores centros mundiais de oferta de combustível com baixo teor de enxofre", afirmou Jiang.

A Corporação Nacional de Petróleo da China (CNPC) planeja uma oferta de óleo combustível com pouco enxofre de 4 milhões de toneladas por ano, disse um executivo da companhia. A primeira remessa do combustível foi despachada de sua unidade de Dalian no início de junho.

O Sinpec Group, outra gigante do petróleo na China, afirmou no ano passado que começaria a fornecer combustível marítimo do padrão IMO 2020 em 2019, e que até 1º de janeiro toda sua oferta atenderia ao padrão.

O contrato para o combustível naval com baixo teor de enxofre seria o segundo vencimento futuro de petróleo da China, seguindo os contratos de petróleo bruto ofertados na Bolsa Internacional de Energia de Xangai, subsidiária da ShFE.

Muyu Xu e Aizhu Chen
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
18/10/19 - Produção de petróleo da Petrobras no Brasil cresce 16,9% no 3º tri
14/10/19 - Preços do petróleo caem com cautela sobre primeira fase de acordo comercial EUA-China
  - ANP: gasolina sobe em 17 estados; valor médio avança 0,21% no país
11/10/19 - Preços do petróleo têm alta após petroleiro iraniano ser atingido por ´prováveis´ mísseis
10/10/19 - Leilão de petróleo da ANP arrecada R$ 8,9 bilhões em bônus e bate novo recorde
08/10/19 - GM quer transportar carros por ferrovias
07/10/19 - O combustível que mudou nossa história
  - Ministra defende na OMC comércio agrícola justo, aberto e transparente
04/10/19 - Equador declara estado de exceção por protestos contra corte de subsídios a combustíveis
03/10/19 - Brasil usa apenas 30% dos rios para transporte comercial
02/10/19 - Transporte hidroviário do Brasil utiliza apenas um terço da malha potencial, mostra estudo
27/09/19 - Portos brasileiros têm queda na movimentação de cargas no semestre
24/09/19 - Petrobras interrompe produção em plataforma após amarra romper na Bacia de Campos
19/09/19 - O preço dos combustíveis no Brasil na comparação internacional
05/09/19 - Consumo de combustíveis cresce 3,5% de janeiro a julho e etanol bate novo recorde
16/08/19 - Crescimento da cabotagem: O mar como rodovia
15/08/19 - Leilão de terminais portuários poderá elevar desempenho logístico do Brasil
  - Desestatização: Ato prevê portos, aeroportos, rodovias, ferrovias e hidrovias
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
China planeja lançar futuros para combustível naval com baixo teor de enxofre em 2019
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: