UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Soja sobe em Chicago nesta 5ª com perspectivas melhores sobre acordo China x EUA  

17/10/2019 - As especulações sobre as relações entre China e Estados Unidos continuam e o movimento do mercado da soja na Bolsa de Chicago acompanham as notícias. Se ontem as farpas trocadas entre os dois países pesavam sobre as cotações, nesta quinta-feira (17), os futuros da oleaginosa voltam a subir diante de notícias dando conta de que o acordo estaria mesmo sendo costurado e pode ser assinado em breve.

Com isso, o mercado já retoma parte das baixas observadas ontem e, por volta de 7h40 (horário de Brasília), os preços subiam entre 6,25 e 7,75 pontos, com os ganhos mais expressivos sendo observados nos vencimentos mais próximos. As altas já levavam o novembro/19 a US$ 9,35 e o maio/20 a US$ 9,69 por bushel.

De acordo com informações da agência de notícias Bloomberg apuradas junto ao Ministério do Comércio da China, representantes de Pequim já estão trabalhando na produção do texto do acordo em uma operação bastante próxima aos negociadores americanos. Segundo Gao Feng, porta-voz do ministério, as discussões para a próxima fase também já foram iniciadas.

"Os dois lados estão em processo de consulta e produção do texto da primeira fase do acordo e tendo discussões específicas no alinhamento da próxima fase", diz Feng, que completou dizendo ainda que a China está disposta a terminar com a guerra comercial e retirar todas as tarifas.

Apesar dessa tímida euforia inicial, o mercado ainda se mantém cauteloso diante das notícias, que insistem em não se confirmar há quase dois anos quando o assunto é a disputa comercial entre as duas maiores economias do mundo.

"Em todo caso, mesmo com a alta, a cautela está prevalecendo até o momento até porque em se tratando de questões políticas e diplomáticas, o que vale é o momento da assinatura", explica Steve Cachia, consultor da AgroCulte e da Cerealpar.

Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/11/19 - Soja segue em alta na Bolsa de Chicago nesta 3ª, mas sem força e à espera de notícias
  - Milho segue subindo em Chicago nesta terça-feira na esteira da lenta colheita americana
  - USDA informa nova venda de milho de 191 mil t
  - Milho: colheita lenta sustenta leves altas em Chicago nesta terça-feira
  - Dólar opera em alta após recorde de fechamento na véspera e chega a R$ 4,21
  - Safra 2019/20 de soja deverá ter uma área 2,3% maior
  - USDA: Colheita da soja se alinha com índice de 2018; milho ainda traz severo atraso
  - Veja a previsão do tempo para terça-feira (19) em todo o Brasil
  - Soja renova mínimas em Chicago e tem menor preço em 7 semanas nesta 2ª feira
  - USDA: Embarques semanais de soja dos EUA superam expectativas do mercado
18/11/19 - AgRural vê safra de soja do Brasil em 120,7 mi t, quase estável ante outubro
  - Plantio da safra 2019/20 de milho no RS alcança 81% da área
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Soja sobe em Chicago nesta 5ª com perspectivas melhores sobre acordo China x EUA
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: