Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
RenovaBio: "É a maior política de transição de energia do mundo", diz Ministro, em Madri
Publicado em 11/12/2019 às 11h27
Foto Notícia
Em agenda na Europa, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, foi à Madri, na Espanha, para participar do Energy Day -- evento à margem da Conferência do Clima, a COP 25. Hoje, 10, participou do lançamento da IEA World Energy Outlook 2019 (WEO 2019) -- documento com as perspectivas mundiais para energia. Na ocasião, fez comentários com foco regional na América Latina.

Sobre o setor elétrico brasileiro, o Ministro destacou as duas ferramentas de planejamento de expansão de energia de médio a longo prazo: o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) e o Plano Nacional de Energia (PNE).

No âmbito do setor de petróleo e gás, disse que o documento indica que a produção do País tende a "crescer fortemente", por conta das alterações no quadro regulatório que pode atrair capital para desenvolver os recursos abundantes do Brasil.

"De fato, na área de Pré-Sal, temos os poços mais produtivos do mundo. Até 2040, o Brasil dobrará suas reservas de petróleo atuais, alcançando 25 bilhões de barris. Além disso, mais de 60 novas plataformas (FPSO) serão necessárias para lidar com os novos campos de exploração", disse.

O Ministro também destacou que a produção de gás terá um avanço significativo na América Latina, pelo Pré-Sal e pelo crescimento da produção convencional na Argentina. Ainda na área de gás, citou a criação do programa Novo Mercado de Gás, com o objetivo de atrair investimentos privados e aumentar a eficiência e, assim, reduzir preços. "Estou orgulhoso em dizer que esta iniciativa contou com o fundamental apoio técnico da AIE. "

Na área dos biocombustíveis, o Ministro citou a política RenovaBio -- que tem como objetivo contribuir para os compromissos firmados no Acordo de Paris, promover a expansão dos biocombustíveis na matriz energética e garantir previsibilidade ao mercado de combustíveis. "É a maior política de transição de energia do mundo!"

De acordo com o Ministro, o Brasil está "completamente envolvido no biofuturo", como mecanismo de orientação para o diálogo de políticas e a colaboração entre países, organizações, academia e o setor privado. O intuito é acelerar o desenvolvimento de alternativas de baixo carbono.

Sobre energia nuclear, Albuquerque destacou que o Governo do Presidente Jair Bolsonaro a colocou como uma prioridade, que pretende finalizar as obras de Angra 3 e considera novas usinas.


Máquina de captura de carbono

Na parte da tarde, o Ministro participou de uma plenária ministerial e disse que o RenovaBio é "uma máquina de captura de carbono" brasileira. Segundo ele, 700 milhões de toneladas de emissões equivalentes de CO2 serão evitadas no âmbito do programa.

"Os biocombustíveis e o RenovaBio irão gerar mais renda e oportunidade para os agricultores no Brasil e ao redor do mundo. Nos ajudará a mitigar dois dos principais problemas de hoje: o aquecimento global e a crise de migração (emprego para refugiados)."
Fonte: Ministério de Minas e Energia
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.