Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Índices acionários da Europa têm estabilidade sob peso de tensões EUA-China
Publicado em 22/05/2020 às 17h02
O mercado acionário europeu fechou praticamente estável nesta sexta-feira, embora o aumento das tensões entre Estados Unidos e China tenha atingido ações de bancos e de luxo expostas à Ásia, enquanto as esperanças de uma recuperação global mantiveram os ganhos semanais intactos para os principais índices.

As bolsas de valores tiveram uma sessão volátil, já que Pequim planeja impor uma nova lei de segurança em Hong Kong, aumentando as perspectivas de novos protestos no centro financeiro global e gerando alertas do presidente dos EUA, Donald Trump, de que Washington reagirá "com muita força".

A seguradora britânica Prudential, focada na Ásia, caiu 9,3%. O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,11%, a 1.328 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,03%, a 340 pontos.

O HSBC Holdings e o Standard Chartered caíram 5% e 2,4%, respectivamente.

As tensões crescentes entre as duas maiores economias do mundo impediram uma recuperação nos mercados acionários nas últimas semanas, com Trump acusando a China de lidar mal com o surto de coronavírus.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,37%, a 5.993 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,07%, a 11.073 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,02%, a 4.444 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,34%, a 17.316 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,17%, a 6.697 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,62%, a 4.241 pontos.

Os mercados no Reino Unido e nos EUA estarão fechados na segunda-feira devido a feriados.
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.