Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Com estoques de etanol 43% superiores ao ano passado, por que alíquota zero na importação dos EUA?
Publicado em 17/09/2020 às 11h29
Parece que a mesma fúria para conflitos e discussões entre egos, nomes e pessoas, não aparece e nem comparece quando falamos da necessidade imperiosa do país crescer. E para crescer, precisa vender. E exemplos mil, como só falar de cortes, mudanças das despesas de um lado para o outro como por exemplo a última no Estadão (15/09): "economia propõe congelar aposentadoria para criar renda Brasil".

Mas vamos ao agro. Conversei com a União da Agroindústria Canavieira (Unica) e obtive a seguinte manifestação desse setor que tem uma importância enorme no PIB do agronegócio, a respeito da recente decisão do governo de implementar nova isenção do etanol importado. Este mesmo setor é um que tem o potencial de dobrar ou triplicar de tamanho ao incluirmos nisso a bioenergia e a cogeração de energia. Quer dizer, podemos vender muito mais.

Palavras da Unica: "considera a abertura de 90 dias para a entrada do etanol americano isento de tarifa como um grave sacrifício à indústria nacional, que tem estoques de 43% superiores ao ano passado em virtude da pandemia Covid-19. A Unica confia na iniciativa do governo federal, a partir dessa concessão, alcançar acordo justo para o açúcar brasileiro, que é tarifado em mais de 100% nos Estados Unidos. E a Unica ainda ratifica que não há qualquer justificativa para a manutenção de concessões unilaterais após esse período de 90 dias".

Ou seja. Ministério das Relações Exteriores, ou vendemos mais para o mundo de tudo o que podemos vender, ou não haverá cortes de despesas que suportarão a inanição de crescimento do PIB. Brasil PIB de US$ 4 trilhões. PIB do agribusiness US$ 1 trilhão. Essas as duas metas norteadoras do país. Vamos falar muito mais delas do que dos egos verborrágicos virtuais.

No caso do etanol e do açúcar, apenas dois das dezenas de itens que temos para fazer o Brasil crescer. Quem não vende está vendido. Ou o Brasil cresce ou não tem conversa de governo que prevalece. Precisamos dobrar o agro de tamanho e não temos mais 10 anos para isso. Precisa fazer em cinco. US$ 4 trilhões de PIB e US$1 trilhão do agro até 2025. O resto é fake.
José Luiz Tejon
Fonte: Canal Rural
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Mais Lidas