Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Governo de Goiás fecha investimento de R$ 265 milhões com a empresa Goiás Bioenergias para produção de biocombustível
Publicado em 27/11/2020 às 10h04
Meta da empresa é produzir cerca de 7,5 mil toneladas de biomassa de cana-de-açúcar por dia, além de duas ampliações em sua usina

A empresa Goiás Bioenergias SA firmou contrato de exploração da planta industrial que será reativada em Porteirão, na região Sul do Estado de Goiás, por vinte e cinco anos. Além de gerar 370 empregos diretos e outros 1.110 indiretos, a empresa pretende produzir cerca de 7,5 mil toneladas de biomassa de cana-de-açúcar por dia. Com capacidade produtiva no esmagamento de 1,5 milhão de toneladas, para a produção de etanol por safra, com início das atividades em 2021. A empresa terá como parceiro o Governo do Estado, por meio do programa ProGoiás - programa de incentivos fiscais do Estado de Goiás.

A previsão desta parceria, principalmente com a oportunidade do negócio, será buscar novos aportes financeiros, com duas ampliações em sua usina. A primeira será em 2022 para moagem de milho para biocombustível e a segunda, em 2023, para expansão da moagem de cana-de-açúcar.

Sediada em Jundiaí, São Paulo, a empresa Downwind Group Fundo de Investimento, trouxe seu know-how e expertise para investir no segmento de agronegócios, no Estado de Goiás, desde 2018, através de uma das empresas do grupo, a Sottovento Agronegócios, com produção de cana-de açúcar, em mais de 7.000 hectares na região Sul do Estado. Cabe destacar, que todo esse processo jurídico, referente a recuperação dos ativos (operação de distressed asset), foi executado por outro parceiro importante do grupo, o escritório Barbero Advogados.

No dia 20 de novembro deste ano, aconteceu a solenidade de assinatura de Protocolo de Intenções entre o Governo de Goiás e empresas que visam se instalar no território goiano. O governador Ronaldo Caiado, secretários de estado e empresários, discursaram na ocasião, o evento contou com mais de 40 empresas, que devem investir cerca de 3 bilhões de reais no estado.

Márcio Barbero, presidente da Goiás Bioenergias SA, ressaltou a relevância dos incentivos. "O governo do Estado de Goiás está de parabéns pelos incentivos fiscais com o fito de atrair empresas para o estado, como me expressei na solenidade, e sem burocracia, do que adianta incentivos inalcançáveis, diferente disso, Goiás dá o exemplo de incentivos, não são promessas onde as empresas esbarram em barreiras burocráticas intransponíveis", afirma Barbero.
Fonte: Assessoria de Imprensa
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas