Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Do corte de cana a eletricista agrícola da Usina Santa Terezinha
Publicado em 08/04/2021 às 14h24
"As pessoas achavam que eu não ia aguentar e estou aqui há mais de dez anos", conta Gislaine da Silva, de 32 anos, eletricista agrícola da Usina Santa Terezinha. Ela percorre as lavouras de Tapejara e região consertando a parte elétrica de máquinas pesadas, como tratores, caminhões, colheitadeiras e outros equipamentos, além de fazer alguns serviços mecânicos.

Gislaine começou a trabalhar na Usina Santa Terezinha em 2010, no corte de cana-de-açúcar, junto com sua mãe, Josefa Sapala da Silva. Período em que as operações nas usinas da região eram na maior parte manuais.Logo surgiu a oportunidade de crescer dentro da empresa e ela não perdeu tempo.

"Um dia de manhã eu estava dentro do ônibus, a caminho do trabalho, e a psicóloga da usina entrou e falou que a empresa estava com um projeto para trazer os trabalhadores da lavoura para trabalhar no setor agrícola, nas áreas de solda, lubrificação, elétrica e outras. E desde nova sempre me interessei pela parte elétrica. Então me inscrevi, sem muita esperança, e em alguns dias me chamaram", relata...

Dentro da unidade, Gislaine foi sendo treinada para exercer as atividades técnicas de elétrica de forma segura. Junto com ela, outras mulheres ingressaram no projeto para mudança de cargo na Unidade Tapejara, mas acabaram desistindo no meio do caminho. Foi assim que ela se tornou a única mulher eletricista agrícola de máquinas pesadas dessa unidade.

"O que eu acho mais bacana na empresa são os parceiros que conheci, funcionários que tiveram paciência em me ensinar tudo o que eu precisava saber. E hoje me sinto realizada profissionalmente. É muito gratificante ver a máquina parada, consertar e fazer ela trabalhar novamente", relata Gislaine da Silva.

Para ela, ser uma eletricista agrícola é símbolo de resistência. "Como sou a única mulher no cargo nessa unidade, todo dia é um desafio. Nossa sociedade é machista e, diariamente, precisamos mostrar que podemos fazer a mesma coisa que os homens fazem, às vezes até melhor. Muitas vezes, esse desafio é árduo, mas me motiva a tentar ser melhor a cada dia", finaliza.

Usina Santa Terezinha

Com mais de 50 anos de história, a Usina Santa Terezinha é uma empresa do setor de açúcar, etanol e bioeletricidade. Composta por 11 unidades no Paraná e Mato Grosso do Sul, a empresa emprega mais de oito mil colaboradores.
Fonte: GMC Online
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas