Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Com Real em alta, cotações do açúcar atingem máxima de 1 mês
Publicado em 06/04/2022 às 07h25
Foto Notícia
Com o Real próximo de atingir a máxima de dois anos, as cotações do açúcar nos mercados externos encerraram o pregão ontem (5) em alta, atingindo o pico de um mês na ICE, de Nova York. Isso porque, segundo analistas ouvidos pela Reuters, com o dólar baixo, as usinas limitam as exportações.

O contrato maio/22 do açúcar bruto comercializado na ICE fechou ontem cotado a 19,65 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 4 pontos no comparativo com a véspera. Já a tela julho/22 subiu 8 pontos, negociada a 19,50 cts/lb. Os demais contratos subiram entre 4 e 8 pontos.

Ainda segundo a Reuters, "operadores disseram que os altos preços do petróleo e o fortalecimento do real continuam a tornar a produção de etanol no Brasil mais competitiva do que o açúcar, sugerindo que uma grande porcentagem de cana-de-açúcar será usada para produzir etanol quando a moagem de 2022/23 começar".

Açúcar branco

Na ICE Futures Europe a terça-feira foi de alta, também, em todos os lotes do açúcar branco. O contrato maio/22 foi comercializado a US$ 544,60 a tonelada, valorização de 3,90 dólares no comparativo com os preços da véspera. Já a tela agosto/22 subiu 4,80 dólares, negociada a US$ 535,90 a tonelada. Os demais lotes valorizaram entre 2,90 e 4,30 dólares.

Mercado doméstico

Na contramão, o mercado doméstico fechou ontem em baixa pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do açúcar cristal foi comercializada a R$ 143,23, contra R$ 143,65 da véspera, recuo de 0,29% no comparativo.

Etanol hidratado

Já o etanol hidratado, medido pelo Indicador Diário Paulínia, fechou em alta nesta terça-feira, com o metro cúbico negociado em R$ 3.523,50, contra R$ 3.487,50 o m³ praticado na véspera, valorização de 1,03%.
Rogerio Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas