Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Bunge vê safra do Brasil escoando sem transtornos apesar de coronavírus
Publicado em 15/04/2020 às 17h11
A Bunge avalia que a safra de soja do Brasil está sendo escoada sem transtornos apesar de todos os cuidados exigidos pelo coronavírus, e tem registrado um aumento na contratação digital de fretes rodoviários por meio de um sistema recém-lançado pela companhia, disse à Reuters o diretor de Logística da empresa para a América do Sul.

Na avaliação de Makoto Yokoo, o aplicativo Vector, no qual o caminhoneiro pode se conectar com a empresa via celular na busca de uma carga para transportar, acaba sendo um instrumento importante para evitar o contato pessoal em tempos de coronavírus, doença que acabou acelerando o uso do sistema digital.

De acordo com o executivo, aplicativo lançado em janeiro registrou forte aumento das contratações de frete. Por meio do Vector, a empresa fechou transporte para 500 mil toneladas de grãos (principalmente soja) em dez dias de abril, ante outras 500 mil na segunda quinzena de março. Inicialmente, para obter tais volumes pelo aplicativo, a empresa levou cerca de dois meses.

"Houve uma aceleração muito grande na utilização do Vector, o motorista pode fazer a operação na palma da mão dele, elimina toda a necessidade de deslocamento, contato...", disse o executivo, observando que a ocorrência do coronavírus no mesmo período do lançamento do produto foi uma coincidência.

"O aplicativo acaba sendo uma ferramenta importante não só para o motorista, vem ajudando a mitigar o contato...", comentou o diretor da Bunge, que movimenta anualmente mais de 25 milhões de toneladas em grãos no Brasil.

"Até o final do primeiro trimestre, exportamos 2,6 milhões de toneladas (principalmente soja). Dadas as proporções da crise (do coronavírus), diria que a safra está sendo escoada sem maiores problemas", afirmou.
Roberto Samora
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.