Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Inmet fecha acordo com B3 para criação de ativo informações meteorológicas-seguro rural
Publicado em 19/04/2021 às 08h21
Dois dos principais nomes no desenvolvimento do RenovaBio, quando estavam no Ministério de Minas e Energia (MME), levaram para o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) a experiência do biocombustível como ativo financeiro negociado em bolsa e agora vão desenvolver o derivativo do seguro rural baseado em índices meteorológicos paramétricos.

Miguel Lacerda, diretor do Inmet, e ex-diretor de Biocombustíveis do MME, anunciou acordo com a B3 (B3SA3) nesta sexta (16), confirmando o que Money Times já havia antecipado em 5 de janeiro último.

Segundo Lacerda, o projeto unirá a expertise e credibilidade das informações do Inmet junto a um produto, como o seguro rural, cuja futuro pode ser destravado justamente por manter um canal de liquidez no mercado financeiro para as seguradoras.

Junto com Paulo Costa, responsável pela formulação financeira do Crédito de Descarbonização (CBios) e a interface com o mercado, também enquanto esteve no ministério, será o responsável pelo desenho da futura monetização do seguro rural lastreado no Sistema de Informação Meteorológica, o SIM Inmet.

"O Seguro de Índice Paramétrico SIM certamente sairá este ano, já os produtos que serão negociados na B3 para o próximo ano", diz Costa, assessor de Lacerda.

É o começo de criação no Brasil do mercado financeiro de dados meteorológicos, tal qual existe no Estados Unidos há muitos anos, como afirma Miguel Lacerda.
Giovanni Lorenzon
Fonte: Money Times
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.