Terça-feira, 21 de outubro de 2014
:
banner
IMPRENSA

Agência UDOP de Notícias

Editorias

Galerias

Mídias Sociais

RSS

TV UDOP

Apoio Cultural

Contatos

Home > ÚLTIMAS NOTÍCIAS Diminuir a letra Aumentar a letra
País precisa de mais 100 usinas para dobrar produção de etanol até 2020  

27/06/13 - O país precisará de ao menos 100 novas usinas de cana de açúcar até 2020 para conseguir dobrar a produção de etanol e atender a demanda crescente, segundo estimou nesta quinta-feira (27) a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). Pelos cálculos da entidade, o consumo de combustíveis leves deverá crescer cerca de 50% nos próximos 8 anos.

"Dobrar a produção significa ter que investir, ter que sair do papel novas unidades. Precisamos repetir o crescimento de 2006 a 2009 e colocar 100 novas usinas para funcionar", disse a presidente da Unica, Elizabeth Farina, em entrevista a jornalistas após a abertura do Ethanol Summit, evento que acontece até esta sexta-feira em São Paulo. Ela estima que para esse número de nova plantas serão necessários investimentos de mais de US$ 10 bilhões.

A Unica alertou que, mantida as atuais instalações das usinas e ritmo de expansão das lavouras, haverá um esgotamento da capacidade de moagem da indústria em dois anos.

"O investimento tem que voltar para que a gente possa atender a demanda que o governo espera que a gente seja possa suprir, já que as refinarias novas da Petrobras não o farão, porque não foram planejadas para isso", afirmou Elizabeth. "Ou a gente importa [gasolina], ou a gente produz etanol", completou.

Durante participação no evento, o secretário de petróleo, gás e combustíveis renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Martins Almeida, defendeu a instalação de novas usinas como forma de suprir a demanda por combustíveis veiculares e reafirmou que não está prevista a produção de gasolina nas 4 refinarias em construção.

"Se dobrarmos a capacidade de produção de etanol, ainda precisaremos colocar mais 14 bilhões de litros de gasolina equivalente em 2020", afirmou Almeida.


Subsídio para gasolina é incentivo errado, diz Unica

Apesar das quebras de safra que resultou na queda da produção de etanol nos últimos anos, a Unica se diz otimista com as perspectivas de crescimento do mercado. A presidente da entidade afirmou que, embora cerca de 40 usinas tenham fechado nos últimos 5 anos, o volume de etanol produzido no país aumentou no período em mais de 70 milhões de litros.

"Tivemos um recuo em termos de produtividade, um soluço, mas hoje retomamos níveis de produtividade importantes. Tem muito investimento sendo feito em termos de ganhar eficiência e redução de custos, e temos condições de reagir", afirmou Elizabeth, lembrando que entre a tomada de decisão de um novo investimento e a plena implantação de uma nova usina costuma levar 7 anos.

A indústria de cana voltou a criticar, entretanto, a atual política de preços para a gasolina: "acredito que a gente consegue manter uma produtividade crescente. Agora é difícil competir com subsídio para gasolina. Acredito que o mercado funciona muito bem para dar incentivos corretos, e isto é um incentivo errado", disse a presidente da Unica.

Segundo Elizabeth, o aumento dos investimentos em etanol também dependem de uma "clareza" do que será a política de preços de combustível. "Se vou ter que lutar contra subsídio vou ter que me preparar para lutar não só com eficiência", afirmou.


Preço do etanol

No entendimento da indústria da cana, os veículos flex, cuja frota no país já passa a 20 milhões, representam "o maior ativo" e garantia de expansão da demanda por etanol.

"Atualmente apenas um terço destes veículos utilizam etanol hidratado, existe portanto um enorme potencial a ser ocupado", destacou a presidente da Unica, lembrando que a entidade decidiu investir numa campanha publicitária para convencer um número maior de motoristas a optarem pelo "combustível completão" e menos poluente na hora de abaster o carro.

"Sem dúvida o consumidor decide na bomba, ele olha preço relativo. Mas muitas vezes o preço é vantajoso para o etanol. Hoje, de fato, houve uma queda na bomba em relação à gasolina, e o preço está abaixo de 70%, mas o consumidor demora a reagir a essa relação favorável", avaliou.


Darlan Alvarenga
Fonte: Portal G1



Notícias Relacionadas:
 21/10 - Agronegócio já perdeu R$ 30 mi com a estiagem
 21/10 - Brasil espera preços melhores para exportar mais açúcar
 21/10 - Datagro estima moagem de cana 15/16 do centro-sul em 520-560 mi t
 21/10 - Bioenergia necessita de políticas públicas para avançar em escala global
 21/10 - Usinas de cana já devem mais do que arrecadam em um ano de vendas
 20/10 - Chuvas começam a ocorrer em áreas secas de café e cana do Brasil
 20/10 - Híbridos de sorgo são alternativa ao final antecipado da moagem de cana-de-açúcar
 20/10 - Avião agrícola movido a etanol completa 10 anos
 20/10 - Descaso com etanol extingue 300 mil vagas, diz consultor
 20/10 - Pequenos produtores enfrentam dificuldade para sobreviver em MG
 20/10 - O tombo do emprego na indústria
 20/10 - Setor de cana precisa de pacote para se reerguer, diz consultor
 20/10 - A maior praga da cana
 20/10 - Preço do açúcar deve subir, mas investimentos no setor ainda demoram
 20/10 - Tributo a postos
 21/10 - Brasil segue atraindo investimento internacional no agronegócio
 21/10 - Açúcar começa semana com ligeira alta nas bolsas internacionais
 21/10 - Plano com metas seria bem-vindo, ministro
 21/10 - Brasil espera preços melhores para exportar mais açúcar
 21/10 - Usinas de cana já devem mais do que arrecadam em um ano de vendas
 20/10 - Queda do petróleo e do etanol limita alta do açúcar
 20/10 - África do Sul vem ao Brasil buscar aportes
 20/10 - Pesquisa compara preço do álcool e da gasolina em postos da Grande BH
 20/10 - Avião agrícola movido a etanol completa 10 anos
 20/10 - Descaso com etanol extingue 300 mil vagas, diz consultor
 20/10 - Etanol anidro tem queda de 1,20% na semana; hidratado sobe
 20/10 - Governo vai viabilizar expansão do etanol de milho, garante ministro
 20/10 - O tombo do emprego na indústria
 20/10 - Setor de cana precisa de pacote para se reerguer, diz consultor
 20/10 - Etanol continua atrativo em relação à gasolina
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Editorias
• Galerias
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/