Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Petróleo opera em alta, após Arábia Saudita cortar exportações e sinal da Opep  

10/10/2017 - Os contratos futuros de petróleo operam com ganhos nesta terça-feira, após a Arábia Saudita anunciar planos para cortar suas exportações em novembro. Além disso, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) mostrou ontem uma posição otimista sobre o mercado, o que colabora para o movimento, amparado ainda pelo dólar em geral mais fraco.

Às 7h47 (de Brasília), o petróleo WTI para novembro subia 1,25%, a US$ 50,20 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para dezembro tinha alta de 1,04%, a US$ 56,37 o barril, na ICE.

A Arábia Saudita anunciou planos de cortar em novembro suas exportações mensais, em um esforço para acelerar a redução nos estoques globais. O Ministério do Petróleo saudita disse na segunda-feira que o reino exportará 7% menos petróleo por via marítima em novembro, na comparação com igual mês de 2016. A medida é parte dos esforços liderados pela Opep e que incluem países de fora do grupo, como a Rússia, para estabilizar os preços e conter a produção.

O acordo em princípio vigora até março de 2018, mas pode ser estendido. Na semana passada, o rei Salman e o presidente russo, Vladimir Putin, se reuniram em Moscou e discutiram a eventual extensão da iniciativa, mas não houve uma decisão.

Também na segunda-feira, o secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, afirmou que o foco da entidade continua a ser reduzir os estoques para garantir uma estabilidade sustentável no mercado para as próximas décadas.

A JBC Energy afirmou em nota que tem havido reação modesta às declarações de integrantes da Opep. O petróleo fechou em alta modesta na segunda-feira, mas analistas dizem que investidores querem ver evidências mais concretas dos cortes. "Os mercados querem ver antes de acreditar, nós ainda estamos em outubro e não vimos ainda os números de outubro", comentou o analista de commodities Giovanni Staunovo, do UBS Wealth Management.

Influi ainda no mercado nesta manhã o movimento do câmbio, com o dólar em geral mais fraco. Isso torna o petróleo mais barato para os detentores de outras moedas, o que aumenta os apetites do investidor.

Investidores aguardam o relatório mensal da Opep, previsto para quarta-feira, e o da Agência Internacional de Energia (AIE), na quinta-feira, ambos com números atualizados de projeções para oferta e demanda no mercado de petróleo.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
15/12/17 - Maiores vozes do petróleo divergem sobre perspectiva para 2018
  - Petróleo registra alta com fechamento de oleoduto no Mar do Norte
  - Gasolina tem quarta alta na semana; diesel também sobe
  - Petrobras anunciará em breve parceria que irá permitir longa produção na Bacia de Campos, diz
  Parente
  - Petróleo fecha em alta nesta quinta-feira
  - BR Distribuidora tem queda de 7,6% nas vendas neste ano até agosto
  - Taxas futuras de juros têm viés de baixa com dólar fraco
  - Dólar recua ante o real com correção após adiamento da reforma da Previdência
  - Europa quer impedir Mercosul de usar nomes de produtos com indicação de origem
  - Em 2016, 24,8 milhões de brasileiros viviam na miséria, 53% a mais que em 2014, revela IBGE
  - Após perdas recentes, milho testa ligeira alta na manhã desta 6ª feira na Bolsa de Chicago
  - Exportações da agropecuária brasileira crescem 115% em novembro
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Petróleo opera em alta, após Arábia Saudita cortar exportações e sinal da Opep
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/