UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Opep eleva produção de petróleo em setembro, mesmo com recuo na oferta do Irã  

11/10/2018 - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) elevou sua produção de petróleo em setembro. Além disso, o avanço na oferta da Rússia compensou o recuo do Irã, antes de entrar em vigor em novembro as sanções americanas contra o setor do país persa. Em seu relatório mensal, a Opep diz que sua produção avançou 132 mil barris por dia (bpd) em setembro, para 32,76 milhões de barris por dia.

A produção da Rússia, o maior aliado do cartel de produtores, cresceu 150 mil bpd em setembro, para o novo recorde após o fim da União Soviética de 11,54 milhões de bpd, disse a Opep em relatório. A do Irã, membro do cartel, recuou 150 mil no mesmo mês, para 3,45 milhões de bpd.

O relatório é divulgado semanas antes de 4 de novembro, quando entram em vigor as sanções dos EUA contra o setor de petróleo iraniano. O governo do presidente americano, Donald Trump, quer impedir que outras nações comprem petróleo do país, após Washington abandonar o acordo internacional para conter o programa nuclear iraniano, o que abriu o caminho para a volta das sanções.

O recuo na produção do Irã tem apoiado o preço do petróleo nos últimos meses. Investidores especulam se a Opep e seus aliados poderão atender à demanda, tanto por suas próprias decisões quanto pela menor capacidade ociosa disponível.

Após a Opep e seus parceiros, liderados pela Rússia, decidirem no mês passado continuar a elevar gradualmente a produção, os preços ganharam força.

A Opep afirma que a oferta global total de petróleo teve alta de 230 mil bpd em setembro, para 99 milhões de bpd. O cartel ainda reduziu suas projeções para crescimento na demanda neste ano e no próximo, em 80 mil bpd e 50 mil bpd, respectivamente. As revisões foram resultados sobretudo de crescimento econômico mais modesto em países industrializados europeus e asiáticos, bem como em mercados emergentes na América Latina e no Oriente Médio, disse a Opep.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
12/11/19 - Petrobras conclui deslistagem de suas ações na Argentina
11/11/19 - Irã anuncia descoberta de imenso campo de petróleo
08/11/19 - Petróleo ultrapassa US$ 62/barril com expectativas de acordo comercial EUA-China
07/11/19 - ANP diz que 6ª Rodada é início do fim do ciclo de grandes leilões do pré-sal
06/11/19 - Leilão do pré-sal frustra por atrair apenas Petrobras e chinesas, mas levanta R$70 bi
  - Leilão do pré-sal pode arrecadar R$ 106,5 bilhões
05/11/19 - Opep vê potencial de alta no mercado de petróleo em 2020
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Opep eleva produção de petróleo em setembro, mesmo com recuo na oferta do Irã
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: