Quinta-feira, 18 de julho de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Estudiosos da Alemanha insistem que os carros elétricos poluem mais que o diesel ou a gasolina  

10/06/2019 - Em um documento elaborado por algumas instituições acadêmicas prestigiadas da Alemanha levantou uma grande contestação. Segundo esse documento, os carros elétricos são mais poluentes que veículos alimentados por combustíveis fósseis.

Segundo estes estudos, todo o processo de elaboração do carro elétrico, considerando também as fontes de alimentação, são mais poluentes que os carros "térmicos".


Carros elétricos versus combustível fóssil. A luta dos estudos na Alemanha

Temos assistido na Alemanha, há uns meses, a uma campanha para desacreditar no carro elétrico. Em um estudo apresentado recentemente, o professor da University of Cologne, Christoph Buchal, indicou que todo o processo de extração dos componentes que dão forma à bateria, como o lítio, o cobalto ou o manganês, fazem com que as emissões na produção do veículo sejam superiores à que emite um equivalente a gasolina durante a sua vida.

Contudo, esse estudo gerou muita contestação e levou alguns especialistas a rebater cada argumento.


Especialistas dão argumentos prós e contra

O assunto voltou a estar nas manchetes porque o canal alemão Das Erste, lançou um documentário em que o assunto é estudado em profundidade. Assim, é avaliado e analisado o impacto industrial e ecológico da extração do lítio.

Segundo os especialistas, neste processo é requerida a mobilização de grandes quantidades de água. Além disso, há também o uso de produtos químicos para a separação dos componentes. Algo que tem, de acordo com o documentário, grandes efeitos sobre a população local e o seu gado.

Assim, para níveis de autonomia semelhantes, a conclusão do estudo é muito clara. Os carros elétricos terão maior impacto no que toca a emissões, do que um carro a diesel ou gasolina.


O que os olhos veem e o que não se vê

Naturalmente que, mesmo sem qualquer análise, é percetível a qualquer pessoa que, na base de um ou de outro sistema está a atividade humana. Logo, há impacto ambiental quer na extração de petróleo, na sua refinação, como há na extração e manipulação dos elementos que compõem as baterias. Contudo, após estes processos, avalia-se nas estradas quem polui e quem não poluiu.

Desta forma, para qualquer mortal, um carro elétrico na estrada nada poluiu. Por outro lado, os carros a gasolina libertam gases até mais perigosos que o CO2.

Os argumentos acumulam-se nos defensores dos carros elétricos que apontam a limpeza do ambiente em torno destes veículos, o silêncio, a durabilidade dos materiais e a ausência de fluidos igualmente poluentes. Contudo, contra estes carros elétricos são apontados argumentos que mostram a dependência energética que resulta da combustão do carvão, da combustão do lignite, da energia nuclear e de outras fontes, entre elas as renováveis.


Qual é o objetivo destas campanhas?

Poderá não haver um objetivo claro sobre o que estará por detrás destes estudos. Contudo, fica claro que, para rebater todos os argumentos na posse dos defensores dos carros a combustível fóssil, é necessária uma aposta muito maior nas energias verdadeiramente limpas. Por outro lado, é essencial que se esclareçam muitos mitos e outros pontos de interesse. Dessa forma, será mais fácil perceber onde está de fato o ganho ambiental.

O cumprimento do Acordo de Paris está intimamente ligado à capacidade de reduzir emissões em todos os setores de atividade. Alcançar a neutralidade carbônica em 2050 também implica transitar rapidamente para emissões nulas. Assim, os transportes terão um papel decisivo.

05/06/19
Any Karolyne Galdino
Fonte: Engenharia E
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
18/07/19 - 40 anos do carro a álcool: G1 andou no Fiat 147 ´cachacinha´
17/07/19 - Brasil trabalhará para incluir automóveis e açúcar em união aduaneira do Mercosul, diz Bolsonaro
  - Venda de veículos financiados sobe 9% no 1º semestre
16/07/19 - Bateria ou híbrido? Nenhum dos dois!
10/07/19 - Festa no canavial, carros híbridos podem elevar produção de etanol no Brasil
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Estudiosos da Alemanha insistem que os carros elétricos poluem mais que o diesel ou a gasolina
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/